1. Inizio pagina
  2. Contenuto della pagina
  3. Menu principale
  4. Menu di Sezione
  1. IT
  2. EN
  3. ES
  4. FR
  5. PT
  6. PL
Contenuto della pagina

Voluntários da Imaculada Padre Kolbe

A nossa identidade

Nós, Voluntários da Imaculada Padre Kolbe, somos leigos e clérigos que desejam viver o Evangelho partilhando a espiritualidade e a missão deixadas como herança pelo nosso fundador padre Luigi Faccenda.
Ao término de um período de formação, com uma consagração especial à Imaculada no  espírito Kolbiano, somos agregados ao Instituto secular «Missionárias da Imaculada Padre Kolbe» e nos tornamos parte viva desta grande Família mariana e missionária.
A nossa força é a oferta total de nós mesmos à Imaculada, que renovamos com confiança todos os dias; é um desejo que se torna oração e que torna preciosa cada expressão da nossa vida:  relacionamentos, trabalho, alegrias,  dores, enfermidades...
Partilhamos com as Missionárias um profundo e genuíno amor ao apostolado mariano e missionário, trabalhando com todos os meios para fazer com que Maria seja conhecida, amada e imitada, para conduzir através dela todos os homens a Deus.
                                                                                        * * *
“O Voluntário responde a um chamado especial, a uma vocação precisa, diferente da Missionária, mas de igual dignidade  e compromisso. É um leigo, uma pessoa absolutamente comum. Como leigo pode, se quiser, tornar-se Voluntário: não importa que seja jovem ou velho, homem ou mulher, casado ou não; que seja operário ou profissional, professora ou dona de casa como eu.  Ser Voluntário não implica a renúncia ao seu estado de vida, à sua família e à sua posição social. Só há uma condição necessária: ter um sincero desejo de viver o Evangelho, fiel à doutrina da Igreja católica”. (Teresa – Voluntária da Imaculada P. Kolbe)  

As nossas “ Ideias-força”:
O  carisma mariano – missionário vivido pelos Voluntários se caracteriza por três ideias-força que o tornam uma proposta de vida bela e atual:

Consagração a Maria

Em comunhão com a Igreja e atentos às provocações da história, esforçamo-nos para viver a consagração a Maria como autêntico caminho de santidade e de missão, como “segredo” para viver com coerência o Evangelho. Além disso, encontramos nela a ajuda necessária para reviver as suas atitudes maternas e concretas de escuta e acolhida, de oração e de oferta, de gratuidade e generosidade, na vida de cada dia. 

Amor-Comunhão

Na Igreja e com a mediação materna de Maria, vivemos a comunhão com os outros Voluntários e com as Missionárias como realidade fundamental do carisma do Instituto.  Por isso cada um de nós se sente estimulado a crescer não só para si mesmo, mas para o bem de todos.   Esta vida de comunhão fraterna é favorecida pelo diálogo, pela correspondência, pelos momentos de partilha entre Missionárias e Voluntários, buscando recriar o clima do Cenáculo antes e depois de Pentecostes.  ( Estatuto n. 25-28)

Missão

Colaboramos com a missão evangelizadora do Instituto através do testemunho nos vários setores de atividade social, difundindo e propondo os valores da justiça, unidade,  paz, solidariedade. Também fazemos isso com a oração pessoal e comunitária, com a oferta generosa dos sofrimentos e enfermidades.
Quem de nós  vive esta vocação como casal, é chamado de modo especial a testemunhar o ideal da família de Nazaré, escola de fé, de amor, de esperança e de vida. (cfr. Estatuto nn. 31.33)
As formas de colaboração apostólica com o Instituto são várias e se diversificam de pessoa para pessoa de acordo com os dons  e competências que cada um possui e do tempo que tem  disponível: participação nas missões paroquiais,  jornadas de divulgação e missão, animação de centros de escuta ou de momentos de oração, trabalho com os meios de comunicação experiência missionária no exterior , etc ...

 
  • Missionárias da Imaculada Padre Kolbe

    Vivemos o dom da consagração a Deus no mundo e para o mundo, em um estilo de vida que encarna os valores evangélicos ...

  • A nossa história

    As nossas raízes são muito importantes para descobrir o coração da nossa identidade: quem somos, de onde viemos e onde queremos ir.

 
 
 
 
O testemunho de Nora (em espanhol)